segunda-feira, 11 de abril de 2011

A VINDA DA FAMILIA REAL PARA O BRASIL

A parti de meados do século XVIII, as transformações económicas,politicas,culturais e tecnológicas,na Europa,acabaram por se refletir nas áreas coloniais americanas.As monarquias absolutistas,assentadas na teoria do direito divino,passaram a ser questionadas.Filósofos exigiam que a luz da razão iluminasse as mentes humanas e liquidasse a sociedade de privilégios e a politica de monopólios do antigo regime.

O IMPÉRIO NAPOLEÓNICO:
o desenvolvimento capitalista,acelerados pela revolução industrial,tornava ultrapassadas as limitações mercantilistas adotadas pelo antigo sistema e tornava mais nítidas as contradições e divergências entre os interesses metropolitanos e os interesses coloniais.A burguesia metropolitana exigia o liberalismo político e econômico,mas ao mesmo tempo exigia a manutenção do pacto colonial.O desenvolvimento econômico colonial nao mais acatava a politica de monopólios e a metrópole nao satisfazia sua necessidades de consumo.

TRANSFÊRENCIA DA FAMILIA REAL PARA O BRASIL:








a vinda da familia real para o brasil está ligada á expansão napoleônica na Europa.tentando enfraquecer a Inglaterra isolando-a do resto do continente, napoleão bonaparte decretou,em 1806,o bloqueio continental,que consistia no fechamento dos portos europeus aos ingleses.Etretanto,a situação portuguesa apresentava-se extremamente delicada:de um lado,a pressão napoleônica para adesão ao bloqueio e, de outro lado, a pressão inglesa para não adesão.se portugal atendesse á pressão francesa, a inglaterra exigiria o pagamento da divida externa,acumulada com o tratado de methuen, e se portugal atendesse á pressão inglesa,a França poderia invadir o pais.portugal, entre a ´´cruz e a espada´´,oscilava entre frança e inglaterra.cansado dessa indecisão,Napoleão enviou tropas para portugal, sob o comando do marechal junot.Em vista dessa invasão, D. joão, o regente de portugal,com o apoio inglês,decidiu transferir-se para o brasil, e a Inglaterra se encarregaria de governar e defender o pais.
´´Embarque de d.joão para o brasil´´,(Henry L´Évêque)

sob os gritos ´´os franceses estão chegando!´´, iniciaram-se os preparativos a fuga imperial:era novembro de 1807 e, sob a forte chuva que enlameava as ruas de Lisboa, carroças e passos apressados acordavam a cidade pela madrugada a fora.Mais de quinze mil pessoas,móveis,papéis,bagagens e até tipografia foram jogados para dentro do navios.Poucas horas depois,junot chegava em Lisboa,a tempo de ver, ao longe, algumas velas em alto-mar.para Inglaterra, a transferência da corte para o brasil significava: ´´o Império da America do sul e o da Grã-bretanha ficarão ligados eternamente fazendo,essas duas potências,um comércio exclusivo´´,nas palavras de William pitt ,ministro britânico.


A ABERTURA DOS PORTOS-1808:
Em janeiro de 1808,a familia real chegou em salvador-bahia.Inspirado pelo visconde de cairu, D.joão assinou a ´´abertura dos portos ás nações amigas´´´.Naquele momento a única naçao amiga´´ era a Inglaterra, posto que as demais nações estavam sob o dominio francês.Assim, prevendo que napoleão não iria durar eternamente, D.joão decretou ´´(...) admissiveis nas alfândegas do brasil todos e quaisquer gêneros, fazendas(tecidos) e  mercadorias transportadas em navios estrangeiros (...)´´.com esse decreto, punha-se fim ao monopólio comercial da metrópole sobre a colônia. Além do mais, durante a permanência da familia real, o brasil tornou-se a sede do Imperio português, num processo conhecido como inversão colonial.


A VOLTA DA FAMILIA REAL (1821)
a revolução liberal do porto (1820)
portugal, desde que a familia real mudou-se para o brasil, era governado por lord beresford, isto é, estava sob a tutela britânica após a expulsão das tropas francesas. A liberdade econômica proporcionada ao brasil contribuiu para o agravamento da crise portuguesa, prejudicando o comércio português e diminuindo os lucros da burguesia metropolitana. Em 1820, na cidade do porto, essa insatisfação generalizada explodiu em um movimento inspirado nas ideias iluministas novamente a questão de economia e consumo vinha á superficie:os portugueses exigiam uma monarquia constitucional,liberdade politica e livre-comércio e, ao mesmo tempo, exigiam a volta de D.joão VI a portugal e o fechamento dos portos brasileiros, ou seja, o retorno do pacto colonial sobre o brasil. 
retorno da familia real a lisboa. obra de debret

depois disso os portugueses tenta recolonizar o brasil retornar a essa situaçao implicava fechar os portos  ao comercio internacional e novamente se relacionar somente com a metrópole.


A INDEPENDÊNCIA
foi resultado da pressão dos portugueses para recolonizar o brasil e da reação dos brasileiros visando á permanência do príncipe-regente no rio de janeiro e ao fortalecimento do momento de resistência aquela ameaça.Em janeiro de 1822,o principe, desobedecendo ás ordens de retornar imediatamente a lisboa, decidiu ficar no brasil.esse episódio passou á nossa historia como o ´´dia do fico´´.para as cortes portuguesas que tentaram anular sua autoridade,determinando que as províncias ficassem subordinadas diretamente a portugueses, D.pedro lançou o ´´cumpra-se´´, isto é, nenhuma lei ou decreto de Portugal teria validade sem anuência do príncipe.Em Junho de 1822, D.Pedro convocou uma assembleia constituinte para elaborar a constituição do Brasil.Em sete de Setembro de 1822, D.Pedro rompeu os laços que uniam o brasil a Portugal proclamando a ´´independência ou morte !´´ ás margens do riacho do Ipiranga em são Paulo.

A CONSTITUINTE

 A elaboração da constituição do Brasil de 1824 foi bastante conturbada.
Logo após a proclamação da independência do Brasil, em sete de setembro de 1822, ocorreu um conflito entre radicais e conservadores na assembleia constituinte. A independência do Brasil não havia se consolidado com a aclamação e coroação do imperador, mas sim com sua constituição.
A assembleia constituinte iniciou seu trabalho em três de maio de 1823, quando o imperador Dom Pedro I discursou sobre o que esperava dos legisladores.
Uma parte dos constituintes tinha orientação liberal-democrata: queriam uma monarquia que respeitasse os direitos individuais, delimitando os poderes do imperador.
D. Pedro I queria ter poder sobre o legislativo através do voto, iniciando uma desavença entre ambos os pontos de vista.
D. Pedro I mandou o exército invadir o plenário em doze de novembro de 1823, prendendo e exilando diversos deputados, este episódio ficou conhecido como "a noite da agonia".
Feito isto, reuniu dez cidadãos de sua inteira confiança, pertencentes ao partido Português, entre eles João Gomes da Silveira Mendonça, os quais, após algumas discussões a portas fechadas, redigiram a primeira constituição do Brasil no dia 25 de março de 1824, sendo escrita pelo arquivista das bibliotecas reais, o sr. Luís Joaquim dos Santos Marrocos.
D. Pedro I iria repetir processo de outorga semelhante quando, dois anos depois, já como D. Pedro IV de Portugal, participaria da elaboração da constituição portuguesa de 1826.
A constituição de 1824 foi a constituição brasileira que teve uma vigência mais longa, e, quando foi revogada com a proclamação da república no Brasil, era a terceira constituição mais antiga do mundo que estava em vigor. Só era mais nova que as constituições dos Estados Unidos, de 1787 e da Suécia, de 1809. A constituição recebeu importantes modificações por meio do ato adicional de 1834, que, dentre outras alterações, criou as assembléias legislativas provinciais 

CONCLUSÃO
a independência politica do brasil não alterou significativamente as condições já existentes.O brasil continuou sendo um pais agrario, exporador de gêneros tropicais, assentado no latifundio escravocata.Para o  historiador Caio prado J.r., eem sua obra EVOLUÇÃO POLITICA DO BRASIL, a independência do brasil foi um ´´um  arranjo politico´´ decorrente de manobras de bastidores em torno do principe-regente, afastando-o da influência das cortes portuguesas.para ele ´´fez-se a independência praticamente á revelia do povo e,se isto lhe poupou sacrificios, também afastou por completo sua participação na ordem politica.A independência brasileira é fruto mais de uma classe que da nação tomada em conjunto.               






visconde de cairu e josé bonifácio(de pé), os dois grandes articuladores da nossa Independência) josé bonifácio ficou conhecido como o patriaca (pai) da independência´´. 


Um comentário:

  1. very good !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir